Você começou a vender roupas, bijoux, cosméticos,etc ou é profissional até então autônoma, você sabia que o Microempreendedor Individual é a melhor forma de formalizar um negócio?

Quem fatura até R$ 60 mil por ano não tem custo e nem burocracia para abrir um negócio

Como MEI você pode contar com a ajuda de até um funcionário, mas é importante lembrar que é necessário assinar a carteira de trabalho e que a renda do seu ajudante tem de ser de um salário mínimo ou equivalente ao piso da categoria.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Para se formalizar você não precisa ter um estabelecimento comercial. A sua empresa pode funcionar na sua própria casa. Se a prefeitura quiser cobrar IPTU comercial, ela é obrigada a calcular o valor levando em consideração a faixa mais baixa do imposto. Mas é preciso verificar se a atividade escolhida é permitida naquele endereço.

O pagamento mensal do boleto do MEI garante acesso aos benefícios previdenciários. Pagando a contribuição em dia, o Microempreendedor Individual obedece aos mesmos prazos de carência dos contribuintes individuais segurados da Previdência Social.

Ao faturar mais de R$ 60 mil por ano, o MEI não é automaticamente desenquadrado dessa opção. Se o faturamento for de até R$ 72.mil, somente será desenquadrado no ano seguinte.

No primeiro ano de existência, todo Microempreendedor pode contar com a ajuda gratuita de um contador, optante pelo Supersimples, para fazer a declaração anual do MEI.

Quando o Microempreendedor se formaliza, ele pode escolher até 15 atividades para atuar simultaneamente.  São mais de 480 permitidas.
O MEI pode participar de licitações públicas e prestar serviços para outras empresas, desde que não exista vínculo empregatício.

Você pode obter mais informações no site portaldoempreendedor.gov.br

O Sebrae conta com um para orientação de quem deseja abrir um MEI +aqui Curso EAD MEI

Infos: Blog Bruno Caetano | Portal MicroEmpreendedor | Sebrae