Os profissionais de beleza certamente sabem o que significa, mas conversando com clientes e amigas me dei conta que alguns consumidores não sabem ou tem dúvidas do que significa o termo. Então decidi escrever esse post: Cosméticos CRUELTY-FREE entenda o que significa

Produtos de higiene e beleza são compostos por diversos ingredientes. Cada um deles é testado por sua reação a organismos vivos em sua forma mais pura. Quando uma empresa realiza testes em animais, esses testes são feitos nos bichinhos com cada substância química em sua forma mais potente e pura, mesmo que no produto final se encontre apenas um vestígio deste componente.

Testar em animais é uma coisa cruel sim, eles sofrem, morrem e é horrível (se você for forte dê um google é chocante!). Por parte das empresas é necessário investir em P&D (Pesquisa e Desenvolvimento), já que é necessário desenvolver formas alternativas para os testes.

Os certificados são internacionais, embalagens importadas e sustentáveis, o reflexo disso são os custos elevados no processo de produção que refletem no preço final!

Produtos cruelty free são aqueles que não são testados em animais. Para identificar quais empresas têm esse compromisso, a instituição Cruelty Free International criou o “Leaping Bunny”, título dado às marcas que se comprometem a não testar seus produtos nos bichinhos e nem comprar ingredientes de fornecedores que têm essa prática.

Para ganhar esse “selo”, as empresas passam por rigorosos processos de auditoria para verificar se elas se enquadram nos padrões da organização. Que eu conheça assim de pronto para citar como exemplo e brasileira lembro da Surya

Desde 2013, a União Europeia vem se dedicando a testes humanitários e proibiu a realização o uso das substâncias em animais.

A União Europeia, Israel, Noruega, Suíça e Índia estão entre os países que já implementaram proibições de testes em animais e a venda de cosméticos testados em seres inocentes.

Nos Estados Unidos esforços são realizados desde 2015, o projeto de lei “Humane Cosmetics Act” tem como objetivo combater a prática no país, além de proibir a importação. Apesar da ação ainda lenta da legislação, muitas marcas colaboram para demonstrar seu compromisso com produtos livres de crueldade.

A  indústria mundial ainda precisa de uma maior conscientização, na China, por lei, só é permitido vender cosméticos se estes forem testados em animais, ou seja, uma marca vendida no mercado chinês, inevitavelmente realiza testes cruéis. Mas existem muitos esforços para que a China se renda e deixe de exigir os testes 

Todas as grandes marcas de cosmético do mundo produzem ou embalam seus produtos na China. Além disso, a China também é grande fornecedora dos produtos químicos usados nas mais variadas formulações.

Se o produto é fabricado ou comercializado no país, como dito acima é exigido da empresa que exporta pela legislação do país os testes em animais!

imagem: Reprodução Leaping Bunny

 

Aproveitando o post para esclarecer uma outra dúvida de uma das minhas clientes, e que também me fez pesquisar pois eu não sabia a diferença entre os veganos e os cruelty-free eu achavam que se tratava da mesma classificação!

Qual a diferença entre produtos orgânicos, veganos e livres de crueldades?

Os orgânicos têm ingredientes naturais cultivados sem agrotóxicos, hormônios e outras químicas;

Os veganos não têm em sua fórmula substâncias de origem animal, como gordura bovina e mel;

cruelty-free (livres de crueldades) não fazem testes em animais.