Resultados para: beleza

Segundo pesquisa realizada pela E-Consulting, Produtos de saúde e beleza lideram compra virtual do brasileiro.

A venda maquiagens, dermocosméticos, perfumes, entre outras mercadorias, representará 22% do volume que será transacionado no mercado de bens de consumo na internet, que tem a previsão de arrecadar na sua totalidade 42, 7 bilhões neste ano.

De acordo com a consultoria, produtos de saúde e beleza vão liderar o volume transacional que ocorrerá no segmento na internet

Os artigos de saúde e beleza serão os mais comprados do período, segundo pesquisa realizada pela E-Consulting com 3613 entrevistados.

Produtos de saúde e beleza lideram compra virtual do brasileiro

foto: Pinterest

 

(mais…)

jacqueline

Publicitária, Maquiadora & Gestora de Negócios, uma libriana tipicamente indecisa e vaidosa, fã da Beyoncé

>> Veja mais posts dessa autora

Veja também esses posts

No último dia 24 de Setembro aconteceu aqui em SP a 1ª edição do Projeto Beleza Sem Fronteira, idealizado pela maquiadora Carol Romero que é especializada em maquiagem para pele negra, tinha um desejo antigo de tocar um projeto social

O que é o Projeto #belezasemfronteiras?

O Projeto Beleza Sem Fronteiras surgiu de uma forma bem inesperada que reacendeu um desejo antigo na maquiadora Carol Romero, quando Tássia Rodrigues, uma amiga e voluntária na ONG Preparando o Caminho, a procurou compartilhando o desejo de ajudar as refugiadas da ONG Íada África, meninas em sua maioria com faixa etária entre 12 a 17 anos, a elevarem sua autoestima através dos recursos de maquiagem como empoderamento para essas jovens.

Projeto Beleza Sem Fronteiras

(mais…)

jacqueline

Publicitária, Maquiadora & Gestora de Negócios, uma libriana tipicamente indecisa e vaidosa, fã da Beyoncé

>> Veja mais posts dessa autora

Veja também esses posts

Uma pesquisa bem interessante foi realizada pela empresa Allergan sobre a beleza feminina do ponto de vista das mulheres o Brasil é um dos 16 países que integraram o estudo

O estudo chamado de “The Changing Face of Beauty: A Global Report”, revela que as mulheres estão mais conscientes e abertas a melhorias estéticas e têm controlado a forma que o envelhecimento afeta sua aparência, como uma maneira de se sentirem mais confiantes em si mesmas.

Em um dos maiores projetos de pesquisa realizados na área de estética médica, o estudo reúne opiniões sobre beleza e envelhecimento de cerca de 8 mil mulheres em 16 países: Alemanha, Austrália, Brasil, Canadá, China, Coreia do Sul, Espanha, Estados Unidos, França, Holanda, Itália, Japão, México, Reino Unido, Tailândia e Turquia.

Crédito: Thinkstock

Ao focar em como as mulheres encaram o envelhecimento

  • Europa – É aceito com maior naturalidade e sutileza
  • Asiá – Querem uma transformação mais óbvia
  • Oriente Médio – Querem ficar mais bonitas com resultados rápidos e eficientes que ressaltem suas melhores características.

No entanto, todas concordam e estão unidas pelo desejo cada vez maior de controlar como sua aparência evolui com o passar do tempo. E se utilizam de diversos recursos para isso: filtros em fotografias, maquiagens ou procedimentos estéticos, pois, entendem que investir na beleza é a maneira que escolhem para influenciar positivamente a própria imagem.

Principais resultados da pesquisa 

Nova perspectiva da beleza: Ficando bonita para MIM
• Para mulheres que buscam tratamento estético, o desejo de aumentar a autoconfiança (42%) é tão importante quanto melhorar a estética da pele flácida (42%).
• Quase três quartos (74%) das mulheres se esforçam para ficar bonitas para si mesmas, em primeiro lugar. O parceiro (37%) e os amigos (15%) têm menos influência nisso.
• O “embelezamento” em geral (63%) é uma motivação mais importante do que lidar com os sinais de envelhecimento (50%), exceto na China, onde mudar ou aprimorar alguma característica específica é o principal desejo de quem busca tratamentos de beleza.

“Houve uma verdadeira mudança de comportamento nos últimos anos. Hoje em dia, o que mais importa para as mulheres é como elas se sentem em relação a si mesmas. Ainda que recorram a isso por motivos estéticos, por exemplo, para tratar de linhas e marcas de expressão, a verdadeira meta é se sentir bem e melhorar a aparência”, afirma o cirurgião plástico brasileiro de renome mundial, Dr. Mauricio de Maio. “Algumas pedem para ter uma aparência menos cansada e mais saudável, outras querem parecer mais jovens e atraentes. Quando atendo mulheres, dedico o tempo necessário para entender a motivação emocional por trás das mudanças que elas querem fazer – não é mais apenas uma questão de que elas querem corrigir alguma queixa específica, e sim de como querem se sentir depois do tratamento”.

Colocando o rosto no centro das atenções: a qualidade da pele é o novo ideal de beleza
• Ao definir a beleza exterior, a qualidade e o aspecto da pele (56%) são tão importantes para as mulheres quanto as formas do corpo (56%).
• As palavras usadas para descrever a qualidade da pele – por exemplo, “aspecto”, “brilhante”, “limpa”, “impecável” – são as mais frequentes da beleza feminina.

“Nestes tempos de documentação digital, as mulheres vêm se aproximando muito mais do espelho para conferir como sua imagem vai aparecer na tela e nas selfies. Por isso, agora mais do que nunca, a pele está sob os holofotes”, diz o dermatologista, Dr. Otavio Macedo. “Num passado recente, muitas se concentravam nas rugas, mas agora ter uma pele de aparência saudável, com elasticidade e luminosidade, está no topo das prioridades”.

Injetáveis: uma escolha de beleza para mulheres em todo o mundo
• 65% das mulheres concordam que preenchimentos faciais são mais aceitos socialmente hoje em dia do que eram há cinco anos.
• Os maiores níveis de aceitação foram observados na Tailândia (80%), Brasil (76%) e México (76%). Os três principais países que fazem uso de preenchimentos faciais ou consideram fazê-lo são Turquia (96%), Tailândia (90%) e Brasil (72%).
• 57% das mulheres acreditam que preenchimentos faciais podem ter aspecto natural, mas 21% delas ainda se preocupam em ficar com uma expressão “congelada”.
• A parte do rosto que a maioria das mulheres tem interesse em valorizar é a região sob os olhos (olheiras), com 66% delas preocupadas especificamente com as bolsas abaixo dos olhos.
No Brasil, as mulheres estão mais interessadas em corrigir manchas de idade (81%), enquanto, na China, 40% delas querem melhorar as bochechas.

Principais pontos sobre o Brasil

• Quando questionadas sobre quais palavras representam o que é a beleza feminina, 21% das mulheres responderam algo relativo à “pele” (por exemplo: bonita, brilhante, limpa, sem rugas, impecável, bronzeada). Seguida de “estilo” (19%), “cabelo” (14%) e maquiagem (13%) – este último, impulsionado pela faixa-etária mais jovem, de 18 a 35 anos.
85% das brasileiras disseram que querem ter boa aparência para si mesmas, 40% indicaram que para seus parceiros e 19% fazem para a família.
• Perguntadas sobre qual é a sua versão mais bonita, a beleza interior ou a exterior, 46% acreditam que a beleza externa é mais importante do que a interior, 37% indicam o inverso e somente 16% responderam que há um equilíbrio entre os dois pontos.
• Sobre a aceitação do uso de preenchedores faciais, os números por aqui são impressionantes: 76% acreditam que o procedimento se tornou mais aceitável nos últimos 5 anos e, o mesmo índice, disse acreditar que o tratamento promove um visual natural.
• Manchas na pele, causadas pelo envelhecimento, são a maior preocupação, indicada por 81%. Mas, se fossem escolher uma parte do rosto para realçar, 52% indicaram os olhos. E, 43% já realizaram algum procedimento ou consideram seriamente a possibilidade de realçar/modificar ou tratar a área ao redor dos olhos para ter o visual desejado, especificamente, na faixa entre 50-65 anos, esse valor sobe para 47%.
• Entre as que consideraram se submeter a um procedimento com injetáveis, 48% disse que a principal motivação é aumentar a autoconfiança e se sentir bem consigo mesma. Já 40% indicou que o incentivo seria ter uma aparência mais atraente e 39% respondeu que o aparecimento de linhas finas (rugas) as levaria a considerar o uso de injetáveis.
• 34% respondeu que uma pele bonita é o fator mais importante quando questionadas sobre a definição de beleza exterior (esse ponto foi o mais indicado no Brasil e mais mencionado por aqui do que em qualquer outro país da pesquisa).

Para obter mais informações no site da Allergan ou no portal  www.alemdabeleza.com.br.

Sobre a pesquisa
• A Allergan realizou entrevistas online com 7.700 mulheres em 16 países, entre 21 e 29 de março de 2016.
• O trabalho de campo foi realizado com mulheres “esteticamente conscientes” na faixa etária de 18 a 65 anos nos seguintes países: Alemanha, Austrália, Brasil, Canadá, China, Coreia do Sul, Espanha, Estados Unidos, França, Holanda, Itália, Japão, México, Reino Unido, Tailândia e Turquia.
• 500 entrevistas foram realizadas em cada país, exceto naqueles com populações femininas menos ativas online (Coreia do Sul, México e Turquia), onde foram feitas 400 entrevistas por país.

jacqueline

Publicitária, Maquiadora & Gestora de Negócios, uma libriana tipicamente indecisa e vaidosa, fã da Beyoncé

>> Veja mais posts dessa autora

Veja também esses posts

A maior feira de beleza das Américas antecipa tendências de beleza para 2017

A tendência, apontada pela WGSN que é a maior autoridade em previsão de tendências do mundo, inteiramente voltada para as indústrias da moda e criativa. E que norteou a criação do editorial de beleza que faz parte da campanha da Beauty Fair 2016. Os embaixadores da Beauty Fair Ricardo dos Anjos e Juliana Rakoza, que são maquiadores e também professores lá da Escola Madre onde recentemente fiz meu curso de maquiagem profissional 😀 S2

Eles criaram looks com influências do New Wave dos anos 80, repleto de cores marcantes e ousadas.

Make: boca laranja, blush rosa, sombra amarela com roxo na parte inferior e lápis bege dentro. A ideia é de transmitir um look bem colorido.

Cabelo: comprimento e coloração caracterizam esta produção. Cor tendência de moda e coloração –vermelho vinho.

Make: pele linda e perfeita com boca nude. Nos olhos, aspecto molhado com tons de lilás.

Cabelo: Liso dividido na lateral, com mechas lilás. Traz uma composição de um comprimento alinhado com corte clássico.

Make: inspirada em David Bowie traz foco em tudo ao mesmo tempo. Pele com blush rosa muito forte, já os olhos trazem laranja na parte superior, pink intenso na pálpebra móvel, delineador, lápis bege por dentro e um côncavo roxo com preto, para dar profundidade. Cílios postiços para finalizar. A boca é bicolor com laranja no lábio superior e pink inferior.

Cabelo: traz uma licença poética para emoldurar a make. Quanto à tonalidade, um vermelho mais aberto e corte desfiado, seguindo uma tendência de curtos desestruturados.

Make: oferece uma proposta gráfica. Delineador forte inteiro, tanto em cima quanto embaixo, pele iluminada, blush rosado e boca roxa (tom bem intenso para ficar uma expressão forte, moderna e futurista).

Cabelo: segue a linha curto desestruturado com castanho escuro natural.

Make: Este look traz uma pele super iluminada, blush rosa e sobrancelha com glitter dourado. Delineador e boca vermelha com gloss. Proposta para uma pele que tivesse uma aparência de plástica e a boca e delineador deixando o look mais sexy. A sobrancelha de glitter tira o óbvio, deixando com ar mais futurista.

Cabelo: tendência de coloração invertida (escuro na raiz e claro na ponta). Corte clássico, comprido e repicado nas pontas, que provoca a ondulação das mechas.

jacqueline

Publicitária, Maquiadora & Gestora de Negócios, uma libriana tipicamente indecisa e vaidosa, fã da Beyoncé

>> Veja mais posts dessa autora

Veja também esses posts

Olá Amorecos tudo bem?

Ah que nós mulheres adoramos feminices não é? Cabelo, maquiagem, estética, unhas e muitos outros assuntos de beleza cercam a vida da mulher moderna. E como nenhuma de nós é uma enciclopédia da beleza (ou google), diversas dúvidas surgem todo o dia.

“Qual o melhor shampoo para cuidar do meu cabelo?”

“Como fazer o corte de cabelo daquela atriz da novela?”

“Queria tanto fazer aquele novo tratamento estético, será que é bom para o meu tipo de pele?”

Essas são apenas algumas das dúvidas que temos diariamente. É muito comum irmos ao Google, nos blogs pra procurar responder a essas questões, mas nem sempre as respostas vêm de fontes confiáveis neh! E com todas as informações e dicas que precisamos ou são personalizadas para a nossa necessidade.

A Carreira Beauty, site para profissionais da beleza, lançou o aplicativo Ahazou! Afinal, quem melhor para responder as nossas dúvidas de beleza do que profissionais experts nesses assuntos?

Ahazou! novo aplicativo pra tirar dúvidas de beleza

O aplicativo conecta consumidoras (nós, mulheres) com mais de 70 mil profissionais. Nele, as usuárias podem publicar suas dúvidas de beleza, encontrar inspirações de cabelo, maquiagem, unhas e estética através do portfólio desses profissionais e até encontrar e contatar um profissional mais próximo da sua localização. Tudo isso de forma gratuita.

A interação entre os usuárias e profissionais é ilimitada uma vez que, ao receber uma resposta para a sua dúvida, caso a consumidora queira mais detalhes, ela pode enviar uma mensagem diretamente para o profissional que a respondeu, além de visualizar todas as informações curriculares dele (cursos, experiência profissional, qualificações e portfólio de trabalho).

Ahazou! novo aplicativo pra tirar dúvidas de beleza Ahazou! novo aplicativo pra tirar dúvidas de beleza

 

Todos os profissionais que atendem ao Ahazou! são experts da área da beleza cadastrados no Carreira Beauty, uma internet startup focada no segmento profissional da beleza, que vem mudando a forma dos profissionais se divulgarem na internet.O aplicativo está sempre melhorando, com atualizações e novas funcionalidades voltadas à melhorar o dia a dia da mulher.

 

Ahazou! novo aplicativo pra tirar dúvidas de beleza                                         Ahazou! novo aplicativo pra tirar dúvidas de beleza

O aplicativo está disponível para Android no Google Play http://bitly.com/AHZApp

Baixa e testa e me conta o que achou?

jacqueline

Publicitária, Maquiadora & Gestora de Negócios, uma libriana tipicamente indecisa e vaidosa, fã da Beyoncé

>> Veja mais posts dessa autora

Veja também esses posts

Olá Amorecos tudo bem?

Já estamos na reta final do mês de Abril, e esse mês já começa na ‘doideira’ marcado pelo dia da mentira, sempre caio em várias não adianta eu esqueço #noob.

O tema para a postagem coletiva do blog do Inspire B. não poderia ser outro – os mitos – ou mentirinhas de beleza que muitas pessoas acreditam, mas na verdade são apenas enganação.

Eu pensei em escrever sobre maquiagem, mas depois me veio em mente o tema cabelos, e em principal os cacheados. Confiram:

 

1. Cabelos crespos/cacheados tendem a ser mais ressecados. VERDADE

Esse tipo de cabelo tem um formato de espiral, e fica difícil a oleosidade natural da raiz ser distribuída pelo comprimento e chegar até as pontas +aqui, o que causa aquele efeito ressecado. Por isso, é importante investir em cuidados específicos para repor essa oleosidade nos fios: hidratações, umectação e nutrição capilar.

2. É preciso usar muito creme de pentear para e diminuir o volume e domar os cachos. MITO

Bom eu primeiro não gosto desse termo ‘domar os cabelos’ pois meu cabelo não é bicho neh! mas é como muita gente se expressa, algumas pessoas podem descordar de mim mas ninguém merece passar quilos de creme no cabelo até ele ficar grudado na cabeça sem que um fio sequer saia fora do lugar +aqui 

Além de deixar a cabeleira suscetível a caspas e mofo (o que pode levar a sérios problemas no couro cabeludo e até queda ou quebra dos fios), totalmente desnecessário e $$$$ neh gente pois produtos não vem de graça da perfumaria para nossa casa!

3. Usar chapinha diariamente deixa o cabelo sem definição. VERDADE

Cabelo tem memória! se você estica ele vai entender que tem que ficar esticado! se tiver alguém em transição lendo esse post vale saber também que apesar de não ser um processo químico, o uso da chapinha constantemente, modifica completamente a estrutura capilar. O calor excessivo retira toda a umidade dos fios, deixando-os mais frágeis, sem definição e rompendo as pontes que formam nossos cachos. Se gosta use com moderação, tenha cuidado e use um bom protetor térmico antes!

4. As técnicas no e low poo não são eficazes e deixam o cabelo sujo. MITONão sei quem inventou essa bobagem, mas vamos esclarecer! Quem segue as técnicas, sabe que não é simplesmente “parar de lavar o cabelo” como já li alguns comentários por ai é sim uma forma/técnica mais higiênica de suspender o uso de certas substâncias que são prejudiciais para os cachos como sulfatos e silicones. Saiba +aqui sobre no e low poo

5. Cabelo cacheado/crespo não se deve lavar todos os dias. VERDADE

Acho que nem a minha mãe que tem cabelo liso e mega oleoso lava todos os dias, mas tem muitas meninas que só conseguem arrumar os cabelos quando molhados e acabam abusando das lavagens. Os cabelos crespos e cacheados são naturalmente ressecados. Lavar o cabelo com shampoo, retira a oleosidade natural dos fios. O que pode deixá-los quebradiços, e até sem definição então é melhor optar por lavar os fios de 2 a 3 vezes por semana.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

6. Existem relaxamentos que servem apenas para diminuir o volume e não danificam o cabelo. MITO

Bom vai ter cabeleireiro lendo esse post e me xingando, mas o que escrevo é com base no que aprendi com diversos profissionais que conheci da área tanto cabeleireiros, como químicos, técnicos, enfim gente que estudou e sabe do que está falando!
Não tenho nada contra quem decide usar químicas o cabelo, eu não incentivo o uso de químicas (relaxamentos e alisamentos). O cabelo crespo/cacheado forma naturalmente lindas ondas,cachos e até mesmo o tão sonhado black power que eu mesmo tendo muito cabelo não tenho estrutura para tal…
Quando utiliza-se produtos químicos para relaxar ou alisar, consequentemente estamos “quebrando” essa estrutura. É por causa desse processo, que os cabelos ficam fragilizados e quebradiços. A palavra quebra já me causa arrepios, como algo ‘quebrado’ pode ser tão bom quanto o original?!

7. Pentear o cabelo seco danifica os fios. VERDADE

Se alguém ai já teve seu cabelo ‘esticado’ quando criança pela sua mãe ou avó, ou já tentou desembaraçar os cabelos secos sabe do que eu estou falando!
O cabelo fica com um volume bizarro tipo Elke Maravilha! sem brilho e olha o chão, um monte de fios quebrados uma tristeza só!
O que acontece é que o atrito do pente com o cabelo seco gera eletricidade (você já deve ter feito experiência assim na aula de ciências no ensino fundamental) e como a nosso tipo de cabelo é muito sensível, não é aconselhável pentear o cabelo seco. Aliás pente aqui em casa eu tenho mas nem uso mais!!

8. Alisei e me arrependi, existem produtos milagrosos para “voltar a cachear”. MITO

Sim é triste mas não existe mágica, assim como não alisou sozinho não voltará sozinho! Quem já decidiu parar com a química sabe que voltar a cachear o cabelo requer muita paciência, cuidado e dedicação. Talvez por saber disso eu nunca tenha me rendido ao mundo das escovas progressivas e alisantes mesmo quando não assumia meu cabelo!

Se alguma pessoa te indicar um produto para tirar a progressiva, voltar os cachos,etc desconfie! Só tem um tipo vitamina que conheço que vai resolver, chama-se Vitamina T (t-soura)!

Claro que existem muitos produtos que ajudam a recuperar os cabelos danificados, e para quem tem medo ou não quer fazer um BC (cortar toda a parte com química), existem químicas mais amenas para dar forma ao cabelo para que você possa com uma rotina de cuidados aos poucos voltar a ter seu cabelo cacheado natural

9. Cabelos crespos e cacheados são mais propícios ao frizz. VERDADE

Eu aprendi a lidar com o efeito frizz, costumo dizer que o frizz é a vida dos cabelos cacheados!  Como nosso tipo de cabelo não retém muita oleosidade, nossos fios tendem a ficar arrepiadinhos.
Mas desencana todo cabelo tem frizz! mas tem alguns vários produtos no mercado com óleos e outros compostos que ajudam a diminuir esse efeito.

10. Trocar o condicionador pela máscara deixa o cabelo mais hidratado. MITO

A máscara hidratante e condicionador, tem funções diferentes para o cabelo. A máscara serve para repor as substâncias que nosso cabelo precisa, e o condicionador para fechar as cutículas dos fios. Por isso, o correto é usar primeiro a máscara e logo depois enxaguar com o condicionador.

Algumas máscaras tem o Ph mais ácido e uma composição mais adequada para condicionar o cabelo, nesses casos pode-se dispensar o uso do condicionador.
É bom analisar sempre os ingredientes e composição, eu por exemplo muitas vezes deixo de usar o condicionador por estar usando uma máscara mais hidratante. Pesquise e faça um teste.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

11. O cabelo Cacheado deve ser cortado a seco. VERDADE

Nosso cabelo tem formato de mola, logo uma não é 100% igual a outra, cortar os fios com os cabelos molhados sempre pode dar uma alteração no tamanho desejado porque o cabelo, quando seca, sempre dá uma encolhida. Como a seco isso não ocorre, facilita a visualização do real comprimento e planejamento do corte. É super difícil encontrar profissionais especializados em corte para cabelos cacheados, então é super importante procurar um profissional que saiba o que está fazendo, antes de cortar o cabelo seco. Esse tipo de corte é delicado e pode causar alguns danos aos fios, se feito erroneamente.

Um dos sinais de que chegou a hora de aparar os fios é quando eles ficam ressecados e quebradiços, mesmo após uma hidratação. Ou quando o cabelo começa a perder a forma, volume e definição.

12. Cabelo cacheado dá mais trabalho MITO

Para mim é mito, todo cabelo dá trabalho neh gente! cuidados dão trabalho mas as pessoas tem mania de vitimizar as cacheadas, dizendo que somos reféns de cremes e água !? oie, oie,oie?!
Cabelo cacheado não é mesmo um cabelo que dê simplesmente pra levantar da cama e sair. Mas quem alisa também não! tenho várias amigas que tem uma “ritual chapistico” antes de sair 20 min dedicados a chapinha, eu não gasto nem 5 min pra borrifar água e as vezes aplicar um pouco de leave-in.

A não ser que seu cabelo seja super liso, oriental mesmo, provavelmente você também tem trabalho com seu cabelo. Se você seca o cabelo todo dia com o secador, se faz escova progressiva, deve ir muito mais ao salão do que uma cacheada natural. Neste caso “dar trabalho” é uma coisa relativa, né, seja ele como for, quando você pega o jeito de cuidar do seu cabelo ele deixa de te dar “trabalho”.

13. Pessoas de cabelo cacheado têm muito cabelo MITO

O formato dá mais volume e, assim, a impressão de que há mais cabelo. Mas, na verdade, há pessoas cacheadas com pouco e muito cabelo assim como há lisas com pouco e muito cabelo. A quantidade de fios na cabeça depende de vários fatores genéticos, não só da textura.

Eu cresci achando que tinha muito cabelo, hoje encontro cacheadas com o dobro, o triplo de volume que eu (e olha que ironia eu acho lindo, antigamente se fosse comigo eu choraria, agora choro pq não tenho tanto cabelo!)

14. Se eu seguir o cronograma capilar vai me ajudar a recuperar o cabelo danificado. VERDADE

O cronograma serve para repor água, vitaminas, nutrientes, lipídeos e massa da fibra capilar. Por isso ele é tão importante para manutenção do cabelo saudável e reestruturação do cabelo danificado.
Confesso sou super preguiçosa mas preciso cuidar de fazer no meu cabelo, principalmente depois da química (coloração vermelha) ele tem ‘gritado’ por mais cuidados. Mas sem essa, não precisa de paranoia. Apenas fique atento a qual etapa do cronograma o seu cabelo precisa. A intensidade e continuidade das hidratações, nutrições e reconstruções vão depender da necessidade do seu cabelo
15. Não posso usar secador no meu cabelo MITO

Eu só consegui me acertar com o secador quando comecei a usar o aparelho com o difusor +aqui. Na hora de secar coloque as pontas e o comprimento dos fios dentro do acessório e leve-os até a raiz. Deixe por alguns segundos, mantendo o equipamento parado e com a temperatura morna, e repita o processo em toda a cabeça. Alguns aparelhos têm controle da temperatura e indicam qual é a adequada para os cabelos ondulados, cacheados e afros.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

16. A toalha de banho comum causa frizz no cabelo. VERDADE

Alguns hábitos já são tão enraizados na rotina que ninguém desconfia de sua eficácia. É o caso da toalha de banho comum, que causa frizz nos cabelos cacheados e deve ser evitada sempre que possível.
Secar com papel toalha é eficaz mas nada econômico, você pode usar um tecido de algodão como uma camiseta ou fralda de pano mas não esfregue nos fios. Espalhe o leave-in, coloque o cabelo dentro da toalha e amasse-o subindo em direção à raiz.

17. Prender os fios ainda molhados quebra o cabelo MITO

O que acontece é que o cabelo vai ficar úmido por um tempão, mesmo depois de lavar a cabeça de novo. Se você não aguenta ficar com os fios soltos depois do banho, espere secar um pouco e faça coque bem frouxo e evite o rabo de cavalo.

18. Só devo pentear o cabelo molhado VERDADE

Primeiro eu gostaria de te propor um desafio, caso você já não o faça! Já tentou abandonar os pentes e escovas?! Se sim ótimo, se não tente!
Já falei que não é bacana pentear o cabelo a seco neh! isso desfaz o formato em espiral e deixa os cachos com um volume feio e indesejável. Logo após o banho com os dedos ou com um pente de madeira com dentes BEM largos, que evita o arrepio e a quebra dos fios. Comece a desembaraçar pela parte de baixo do cabelo, siga para as pontas e, por último, para o comprimento.

19. Cabelo cacheado tem fio grosso. MITO

O formato de mola do cabelo cacheado dá mais volume então as pessoas pensam que o fio é mais grosso. Mas é justamente o contrário. Os cabelos cacheados são mais finos do que os cabelos lisos — e é justamente por essa leveza que eles precisam de peso para não armar ou crescer para os lados .
Demorei para aceitar isso quando aprendi rsrs pois é uma baita contradição já que cresci ouvindo que o cabelo precisa ser comprido “pra pesar”, mas ao mesmo tempo dizia que meu fio era “grosso”

20. Cabelos crespos/cacheados demoram muito para crescer ou não crescem. MITO

O crescimento do cabelo não está relacionado com o tipo ou formato. Na maioria das vezes, são questões genéticas e hormonais que irão definir se você tem ou não um bom crescimento capilar. O que acontece com os cabelos crespos e cacheados, é que a medida que ele cresce, ele também encolhe. E é esse bendito “fator encolhimento” que faz nossos cachinhos ficarem definidos.
Eu por exemplo sempre sonhei com um cabelo na cintura pois uma prima tinha lindos e compridos cabelos cacheados (há alguns anos ela alisou e acabou com meu sonho infantil!), aprendi que cada cabelo tem um crescimento diferente e desapeguei do comprimento, hoje eu prefiro volumão a comprimento na bunda 😛

Gostou!!! Então veja ao lado, o que as amigas do

Estão dizendo sobre este mesmo assunto.

Bipolaridade Feminina por Carol e Aline Rivieri Jackie Make Up & Beauty por Jackie Siqueira
KKBeauty por Kamilla Kleine Sacolando por Lu Gimenes
Testei... e você??? por Ana e Isa Araujo Conheça o Inspire B.

jacqueline

Publicitária, Maquiadora & Gestora de Negócios, uma libriana tipicamente indecisa e vaidosa, fã da Beyoncé

>> Veja mais posts dessa autora

Veja também esses posts

A mudança do padrão de beleza feminino ao longo da história
 
O que era maravilhoso ontem, hoje é cafona e talvez amanhã seja lindo outra vez. O interessante é pensarmos no quanto somos reféns de um padrão tão inconstante e se o que fazemos hoje com nossos corpos e rostos – nunca houve tanta cirurgia plástica na história!
Um vídeo super interessante, produzido pelo site Buzzfeed, mostra como os padrões de beleza feminino foram mudando ao longo de 3000 anos, onde hora as curvas eram veneradas, hora o corpo esquelético era pré-requisito.
Egito antigo (1292 a.C. a 1069 a.C.)
As mulheres deveriam ter cabelos longos, rosto simétrico e um corpo magro e alto com cintura e ombros estreitos.
Grécia antiga (500 a.C. a 300 a.C.)
Pele branca, seios fartos, coxas grossas e cintura larga configuravam o padrão da época.
Dinastia Han – China (206 a.C. a 220 d.C.)
A sociedade esperava que as mulheres tivessem olhos grandes, pés pequenos, cintura fina, cabelo longo e bem escuro, dentes brancos e pele pálida.
Renascença italiana (1400 a 1700)
Um corpo arredondado, com quadris largos e seios grandes, era sinônimo de beleza. O padrão ainda impunha pele branca, cabelo loiro e testa grande.

Era vitoriana (1837 a 1901)
A sociedade obrigava as mulheres a vestirem corsets apertados para afinar a cintura o máximo possível. Elas também usavam o cabelo longo como símbolo de feminilidade.

Anos Loucos (década de 1920)
O visual mais desejado era andrógino: sem curvas, com seios pequenos e cabelo curto.

Era do Ouro de Hollywood (1930 – 1950)
Estrelas como Marylin Monroe, com corpo curvilíneo e cintura fininha, eram objeto de desejo.

Década de 1960
O jogo se inverte e a modelo Twiggy passa a ser o padrão da vez: magra, alta, sem curvas e com aparência adolescente.

Era das supermodelos (1980)
A top Cindy Crawford era a representação da beleza daquele tempo com seu corpo alto, magro, atlético e torneado.

Década de 1990
O corpo extremamente magro e quase andrógino de Kate Moss era o que as mulheres desejavam.

Século XXI

Corpo magro, mas saudável, seios e bumbum grandes, mas barriga chapada. Este é o padrão regente.

 

jacqueline

Publicitária, Maquiadora & Gestora de Negócios, uma libriana tipicamente indecisa e vaidosa, fã da Beyoncé

>> Veja mais posts dessa autora

Veja também esses posts

Jackie Siqueira Makeup © 2019 | Todos os direitos reservados
Design & Programação: